/ Marketing Digital

Relações públicas não-convencionais para tracionar o seu negócio

Vamos falar de Richard Branson aqui! Não só dele, mas sem sombra de dúvidas ele é um mestre das ações de relações públicas não-convencionais.

Vejam o vídeo abaixo e tirem suas próprias conclusões:

Pense que cada uma dessas máquinas fotográficas e câmeras de vídeo vão compartilhar essas imagens com centenas de mídias tradicionais e on-line.

Isso é um case excpecional de relações públicas não-convencionais, Branson gerou mídia com baixíssimo custo e alto impacto.

No decorrer deste texto vou estratificar os prós e contras e também os riscos que as marcas correm com ações como essa.

A velha máxima do: falem bem ou falem mal, mas falem de mim

Um trabalho como este tem que ser muito ousado, e com tanta ousadia vem muitos riscos.

Um grande case brasileiro de relações públicas não-convencionais é a Spoleto.

A marca decidiu se posicionar de forma bem ousada com vídeos no Canal Porta dos Fundos. Veja abaixo o primeiro vídeo da série.

O formato como a marca foi exposta neste material pode colocar em risco seu posicionamento e sua reputação, mas também podem virar grandes cases.

Ouça este podcast que explica como a aparição.

Sem sombra de dúvias, foi uma jogada arriscada, mas deu certo.

Existem duas grandes táticas pra construir ações de relações públicas não-convencionais, a Publicity Stunt e a Customer Appreciation, e é sobre elas que vamos descorrer neste artigo.

Publicity Stunt como estratégia de relações públicas não-convencionais

Este é o formato no qual as marcas produzem ação com o objetivo de atrair coberturas midiáticas, sem gastar nenhum centavo.

Um das ações mais conhecidas de Publicity Stunt do Brasil, foi realizada pelo Greenpeace.

Eles penduraram uma faixa no Cristo Rendentor, um dos ícones brasileiros. Centenas de mídias de todo mundo cobriram a ação e eles conquistaram milhares de compartilhamentos.

Uma das marcas mais inovadoras do mundo, a Dove, também conquistou muita mídia expontânea quando lançou sua nova campanha, entitulada de "Beleza Real".

Para se criar um case de Publicity Stunt é preciso muita criatividade e muita preparação.

Todas essas ações geram riscos de comentários negativos e, na era da internet, o risco eminente dos haters.

Esse tipo de estratégia tem que ser utilizado para causar impacto, não podem ser ações cometidas e pouco ousadas.

Muitos casos deram errado, a Reserva (marca de roupa brasileira), chegou a sofrer processos e acusações de racismo por uma ação impactante.

Sempre que for chamar anteção do pública, sua marca estará vulnerável. Fique atento a isso e prepara-se caso dê tudo errado.

Customer Appreciation: valorize seu cliente

Quem melhor pode vender o seu produto, sem ser um cliente satisfeito?

Não importa o quanto equipes de marketing inovam e criam novas estratégias, o marketing boca-a-boca sempre vai ser o melhor. Mesmo em uma estratégia de relações públicas não-convencionais.

Essa estratégia converge muito com as táticas de Customer Success, que cada vez ganham mais expressividade nas startups.

Mas para falar mais especificamente sobre Customer Appreciation, vamos entender como explorar sua própria base clientes para acelerar o seu crescimento.

Um cliente satisfeito vale mais do que 10 leads.

Essa é a máxima que permeia esse tipo de tática.

Um cliente indicando o seu negócio pode gerar mais negócios que milhares de reais gastos em anúncios, evento e etc.

O desafio das táticas de Customer Appreciation são em fazer estes usuários satisfeitos compartilharem esse sentimento com a comunidade.

Já viram como os usuários do Nubank tem orgulho de mostrar seus "roxinhos"?

Até mesmo o seu produto pode ser esse "item" que vai fazer seu público compartilhar a sua marca.

Mas por que não lançar um modelo de camiseta criativo e distribuir para os melhores clientes?

Ou uma mochila?

Aqui, o objetivo é expor a sua marca junto aos clientes mais satisfeitos.

Não simplifique a produção de um brinde, quando ele é pensando e distribuido de forma estratégica, pode gerar muito resultado.

Me lembro que fui ao RD Summit 2015 e um dos palestrantes ensinou um hack.

Esse hack era simplesmente produzir camisetas e distribuir para os CEOs das startups do centros de tecnologia.

Imagine a camiseta da sua marca circulando nas ruas do San Pedro Valley ou nos centros comerciais de São Paulo.

Todas essas ações, quando pensadas estratégicamente, geram mais resultados.

Conclusões

As estratégias de relações públicas não-convencionais precisam ser ousadas e arriscadas, sem isso você não vai conseguir o impacto devido.

Esteja preparado para controlar crises e feedbacks negativos.

Não simplifique esse tipo de ação, não é apenas fazer "algo que chame atenção".

É preciso planejar local, público, tipo de impacto, resultado esperado e etc.

Essa é mais uma forma de você tracionar o seu negócio, use e abuse :)

Relações públicas não-convencionais para tracionar o seu negócio
Share this